It’s a wild world

“Você trabalha na Editora Abril, né? Eu tenho um sobrinho que faz jornalismo…”. Se ganhasse 01 real cada vez que escutasse  isso, podia parar de fazer freelas que o pão do mês estava garantido.

Aí está o problema das pessoas: ninguém quer se ajudar. Ninguém para 30 minutos por dia para pensar se está tomando o rumo que quer na vida. As pessoas não se doam uma hora por semana para fazer o que gostam, para ler um livro, refletir. Evoluir.

Não me levem a mal. Eu adoro ajudar os outros, meus amigos e até os sobrinhos deles. Sou dessas que chora dias porque não pôde ajudar um cachorro abandonado ou dar um trocado pro moleque no trem. Mas as pessoas pedem ajuda sem nem mesmo tentar se ajudar. Afinal, é mais fácil pedir ajuda, pagar o terapeuta, jogar tudo pro alto e “se afogar num copo de cerveja”, como diria Raça Negra.

[Parênteses]

Dia desses, uma amiga disse que sua prima estava procurando um estágio, se eu sabia de alguém que podia contratá-la. Disse que não sabia de ninguém, especificamente, mas que a Globo estava com vários processos seletivos. Ouvi, basicamente, um “ah, mas isso você não sabe de nada mais fácil?”.

Sem contar as pessoas que nunca falam comigo quando estão ~felizes~ mas quando estão desempregadas ou a procura de freelas, correm para a inbox da titia. Preferia quando as pessoas só queriam ser minhas amigas, independente de como posso ajudar.

[/Parênteses]

O ser humano nunca está contente. Faz parte de quem somos. Quem se contenta com o que tem, atrofia. Somos seres faltantes e, assim que realizamos um sonho, já pensamos: “E agora? Que merda eu faço com isso?!”.

Tem gente que reclama de segunda a segunda por acordar cedo, ir para um trabalho que não gosta, fazer algo que não te faz feliz… Mas também não faz nada para mudar. Espera o emprego novo cair do céu. O dinheiro surgir na conta bancária. O chefe acordar de bom humor liberar aquela promoção.

Dia desses li que todo mundo quer mudar o mundo, mas ninguém ajuda a mãe a lavar louça. Mas gente, a vida é feita de clichês: mude o mundo. Comece por você. (e se você acha que não pode mudar o mundo, comece mudando o seu mundo)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s