Sopa fria (para quem extraiu os dentes)

Tirei os dentes do siso. Os dois do lado esquerdo e, em breve, enfrento a mesma maratona com o lado direito. Os terceiros molares levaram 23 anos para aparecer e, quando decidiram, vieram com força total. Encavalaram dentes, inflamaram e infeccionaram a gengiva. Veio a vontade de arrancar o próprio maxilar, como em uma das brincadeiras de Jigsaw. Daquelas coisas que a gente não deseja nem pra ex-namorado, por pior que tenha sido o relacionamento.

Depois da cirurgia, caracterizada pela dentista como “punk, não saia do repouso por nada, porque seu maxilar pode quebrar”, foram dois dias de repouso, ingerindo apenas sopa.

Pausa aqui: ficar sem comer, mais que ficar sem dormir, me tira o prazer e a alegria de viver. Comida de doente me tira do sério.

Entre corticóides, antibióticos e morfina, descobri que algumas pessoas são como sopa fria, para estancar o sangue, e sem tempero nenhum para não arder os pontos, feitas apenas para nutrir nossas necessidades fisiológicas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s