Full of (sh)it

Para ler escutando: Do it – Copacanaba Club

Consultório médico, folheio revistas velhas. Começo a ler uma revista adolescente e me deparo com a pauta: “O que os garotos acham sobre batom vermelho”. Pulo para outra: “O que os homens pensam sobre sneaker”. E uma terceira: “Quero fazer sidecut, mas meu namorado não aprova”.

Imagem

Ser adolescente já difícil demais para ser obrigada a ler o que o que os outros gostam, o que os outros pensam. Quer fazer? Faça. E daí? Cabelo cresce, batom saí no primeiro gole de cerveja, sapato a gente troca. Em 23 anos, ninguém me pegou pelo braço e disse: “Faça o que te faz feliz”. Enquanto não estamos fazendo mal pra ninguém, “que culpa a gente tem de ser feliz? Que culpa a gente tem, meu bem?”

O mundo já é cruel o bastante para se preocupar com o que os outros pensam. Nem todas as meninas de 13 anos são it girls, cabem numa calça 36 e conseguem usar salto-alto o dia todo. Ninguém é obrigado a  curtir cabelo liso com mechas californianas! Editoras, mães, blogueiras: ensinem essas garotas a serem felizes, não uma cópia do que o sexo oposto gosta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s